Centro de Excelência

  • Diretrizes:
  • Atuarial for Social Security

Centro de Excelência

  • Diretrizes:
  • Atuarial for Social Security

Trabalho atuarial para previdência social -
Diretriz 30. Estrutura de gerenciamento de riscos

A instituição de previdência social estabelece uma função de risco que supervisiona o gerenciamento de riscos e reporta ao conselho, se houver, e / ou gerenciamento. Essa função e os processos executados ou supervisionados por ela exigem informações atuariais. A função de risco coordena-se com outras funções para garantir o gerenciamento eficaz dos riscos.

Devido ao entendimento das questões de risco, os atuários devem estar envolvidos no gerenciamento de riscos dentro de uma função de gerenciamento de riscos e / ou envolvidos no processo de gerenciamento de riscos. Isso pode incluir a contribuição para um plano de gerenciamento de riscos e a definição de um orçamento de risco apropriado e / ou apetite ao risco para a instituição de previdência social.

A questão do risco é cada vez mais importante para as instituições de previdência social devido à complexidade das provisões e financiamento dos benefícios, aos riscos inerentes ao processo de investimento, ao uso da tecnologia da informação e comunicação (TIC) e ao risco reputacional vinculado ao crescente escrutínio do que instituições de seguridade social fazem e como fazem. Além disso, também será necessário um entendimento das possíveis mudanças no ambiente externo para garantir que hoje seja realizada uma análise apropriada para antecipar a evolução dos riscos no futuro. Muitas instituições responderam a essa realidade com a criação de funções ou departamentos específicos de gerenciamento de riscos, facilitando a entrada de especialistas em riscos, inclusive atuários, nessa área.

A gestão de riscos permite que a instituição de previdência social aumente a probabilidade de atingir seus objetivos. No entanto, gerenciar riscos não é simplesmente um exercício passivo em que a instituição responde aos riscos que enfrenta; requer a criação de um ciclo de gerenciamento de projetos para definir o apetite ao risco e o orçamento de risco da instituição, avaliar os riscos enfrentados pela instituição agora e no futuro e tomar a decisão mais apropriada sobre o tratamento do risco.

Uma estrutura de governança eficaz é um elemento importante do gerenciamento de riscos. Deve garantir que informações suficientes sobre riscos sejam coletadas e gerenciadas e que estruturas e mecanismos apropriados sejam implementados para enfrentá-los.

O envolvimento atuarial na gestão de riscos aborda muitos aspectos da prática institucional da seguridade social. Outras diretrizes individuais neste documento referem-se a questões de risco em diferentes áreas, como investimento, financiamento e design de benefícios. Essas considerações específicas irão alimentar as considerações e processos gerais de gerenciamento de riscos estabelecidos nesta parte.

A seguridade social busca responder aos riscos do ciclo de vida da população que ela cobre. Esses riscos incluem morte, invalidez, doença, desemprego, aposentadoria, mudanças na estrutura familiar e mudanças nos custos dos serviços de saúde. Embora o projeto e a entrega de benefícios busquem responder adequadamente a esses riscos populacionais, assumindo essas responsabilidades, a própria instituição se torna responsável pelo gerenciamento de certos riscos. A avaliação e o tratamento de riscos buscam garantir que os riscos assumidos pela instituição sejam compreendidos e avaliados, mas também que seja dada a devida consideração à transferência e compartilhamento de riscos e à redução de riscos retidos. O gerenciamento eficaz de riscos busca garantir uma divisão apropriada entre transferência, redução e retenção de riscos.